ESTUDOS ANDINOS NO BRASIL: SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR. programa

Gracias a Ulises Juan Zevallos accedemos al programa de esta interesante y completo seminario de estudios andinos en el Brasil. Mucho enfasis interdisciplinario y en Bolivia. Esta es la segunda conferencia sobre los andes en el Brasil en dos semanas.  Un horizonte que bien se puede complemetar con estudios del Brasil por academicos andinos. Deseamos un buen viaje al wayki Juan.

 

ESTUDOS ANDINOS NO BRASIL: SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR

Universidade de São Paulo, 5 a7 de novembro de 2014

PROGRAMA

(AS SALAS INDICADAS SÃO AS DO PRÉDIO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DA FFLCH-USP)

QUARTA-FEIRA, 5 DE NOVEMBRO

08:40 – Abertura do Seminário (Sala 14).

09:00 – Conferência: Revisitando a campesinos, trabajadores y pequeña burguesía en el bloque democrático de la Revolución Gloriosa, Ecuador 1925-1945. Valeria Coronel (FLACSO-Quito). (Sala 14).

SESSÃO I – “O ANDINO” (SALA 14)

10:00 – “O Andino como silêncio expressivo na política boliviana atual”. Salvador Schavelzon (Universidade Federal de São Paulo).

10:30 – “‘Missing the otherness’. Antropólogos e especificidade cultural nos Andes”. Ricardo Cavalcanti-Schiel (Unicamp).

11:00 – Intervalo.

11:30 – “O que é, o que foi e o que pode ser o Andino?”. Fernando Gomes Mafra (Unifesp).

12:00 – “Considerações comparativas sobre os conteúdos e os fundamentos dos conceitos Mesoamérica e Andes”. Eduardo Natalino dos Santos (USP).

12:30 – Debates. 13:00 – Almoço.

SESSÃO II – PLURINACIONALIDADE, ESTADO E AUTONOMIA NA BOLÍVIA (SALA 14)

14:30 – “O processo constituinte boliviano: História, continuidades e rupturas com a soberania popular”. Everaldo Andrade (USP).

15:00 – “The ‘Indigenous Native Peasant’ Trinity: Imagining a Plurinational Community in Evo Morales’ Bolivia”. Lorenza Belinda Fontana (University of Sheffield).

15:30 – Intervalo.

16:00 – “Os embates em torno da Autonomia Indígena Originário Camponesa no Estado Plurinacional da Bolívia: notas sobre uma reflexão baseada na noção de ‘Sociedad

2

abigarrada’ de René Zavaleta Mercado”. Caroline Cotta de Mello Freitas (FESPSP e Faculdade Cásper Líbero).

16:30 – “Linchamientos, presencia estatal e identidad indígena en Bolivia”. Jorge C. Derpic (University of Texas).

17:00 – Debates.

SESSÃO III – CIRCULAÇÃO DE PESSOAS E SIGNOS (SALA 24)

14:30 – “Os desafios do tráfico de drogas para a cooperação e a segurança na região andina”. Leandro Fernandes Sampaio Santos (Programa San Tiago Dantas).

15:00 – “El pasado y el futuro de la cárcel masculina de San Pedro (La Paz-Bolivia): una mirada al funcionamiento actual del espacio carcelario y al futuro proyecto de desmantelamiento del recinto penitenciario y de patrimonialización de sus estructuras”. Francesca Cerbini (UFCE).

15:30 – “Espacio, sujeto y producción cultural transandinos”. Ulises Juan Zevallos Aguilar (Ohio State University).

16:00 – Intervalo.

16:30 – “Línguas em circulação na fronteira Brasil-Bolívia:Corumbá e Puerto Quijarro em questão”. Suzana Mancilla (UFMS).

17:00 – “No somos índios, somos inca: representações étnico-raciais na experiência migratória de peruanos no Rio de Janeiro”. Camila Daniel (UFRRJ).

17:30 – Debates.

QUINTA-FEIRA, 6 DE NOVEMBRO
SESSÃO IV – “VIVER BEM” E PÓS-DESENVOLVIMENTISMO (SALA 14)

09:00 – “‘Bem-Viver’: neoliberalismo e unidade política”. Vítor do Amaral Osório (PUC-SP).

09:30 – “Entre a Pachamama e o desenvolvimento: a luta de ideias em torno dos conflitos do Tipnis (Bolívia) e do Yasuní (Equador)”. Igor Fuser (UFABC).

10:00 – “Una mínima huella para que el todo viva. O fim da Iniciativa Yasuní-ITT e o debate sobre a exploração petrolífera na Amazônia Equatoriana. Marcio da Silva Queiroz (Unifesp).

10:30 – Intervalo.

11:30 – “Mudanças socioculturais em comunidades camponesas na Colômbia, relacionadas com a incorporação de sistemas de irrigação”. Claudia Marcela Blanco Tifaro (USP).

12:00 – Debates. 12:30 – Almoço.

3

SESSÃO V – “O ANDINO” NO TEMPO LONGO (SALA 8)

09:00 – “Diversidade e fluidez nas fronteiras político-culturais propostas pelo modelo histórico- culturalista à arqueologia da costa norte peruana”. Marcio Figueiredo (USP).

09:30 – “Paisagens de Ventarrón: Discutindo fronteiras políticas, ecológicas e cosmológicas da costa norte andina no Formativo Sul-Americano”. Márcia Arcuri (MAE- USP), Ignácio Alva Meneses (Proyecto Arqueológico Ventarrón Collud), Rui Sérgio Sereni Murieta (USP), Caroline Caromano (USP).

10:00 – “Iconografia e Cosmovisão Andina: um estudo da cerâmica ritual mochica pela perspectiva do xamanismo ameríndio”. Débora Leonel Soares (USP).

10:30 – Intervalo.
11:00 – “Gênero e iconografia mochica”. Renata Verdun (Museu Nacional- UFRJ).

11:30 – “Quilmes: arqueologia e etnicidade contemporânea”. Frederic Pouget (Unicamp).

12:00 – Debates. 12:30 – Almoço.

14:30 – Conferência: Un archivo campesino como “acontecimiento de terreno”. Los nuevos papeles del Curaca de Macha (Alasaya). Tristan Platt (University of St Andrews) (Sala 14).

SESSÃO VI –TERRAS ALTAS E BAIXAS DA AMÉRICA DO SUL: APROXIMAÇÕES E CONEXÕES (SALA 14)

15:30 – “As grandes aldeias pré-coloniais amazônicas”. Denise Gomes (Museu Nacional- UFRJ).

16:00 – “Aproximações amazônicas à arqueologia da costa norte peruana”. Luisa Elvira Belaunde (Museu Nacional- UFRJ).

16:30 – Intervalo.

17:00 – “Pishtacos e Sacacaras: comparações entre figuras da alteridade dos Andes e Amazônia”. Indira Caballero (Museu Nacional- UFRJ) e Beatriz Matos (Museu Nacional- UFRJ).

17:30 – “Ecos de liberdade: entre Taki Unquy e a Santidade de Jaguaripe resistência indígena e ação política em um estudo comparado”. Jamille Oliveira Santos Bastos Cardoso (UFBA).

18:00 – Debates.

SEXTA-FEIRA, 7 DE NOVEMBRO

09:00 – Conferência: Bailando en las chacras: paisajes imaginarios y localidad virtual en los videos musicales andinos. Henry Stobart (Royal Holloway, University of London). (Sala 14)

4

SESSÃO VII – SONORIDADES E MOVIMENTO (SALA 14)

10:00 – “Música nos Andes da época pré-hispânica à contemporaneidade: a etnoarqueomusicologia andina enquanto disciplina e seu olhar sobre o universo andino”. Daniela La Chioma Silvestre Villalva (USP).

10:30 – Intervalo.

11:00 – “A musicalidade na construção poética e tradutória de José María Arguedas”. Amanda da Trindade Bitencourt (UFF) e Gladys Viviana Gelado (UFF).

11:30 – “A dança do wititi: tradição e espetacularização no Vale de Colca (Arequipa, Peru): um estudo etnográfico sobre dança e identidade na região andina”. Maria José Alfaro Freire (UFRN).

12:00 – “Sobre negociações e contratos entre danzantes de tijeras e não-humanos em Andamarca (Peru)”. Indira Viana Caballero (Museu Nacional- UFRJ).

12:30 – Debates. 13:00 – Almoço.

SESSÃO VIII – PERFORMANCE E RITUALIDADE (SALA 24)

10:00 – “Do rito à cena: a encenação do sujeito e da cosmogonia andinos no teatro de Yuyachkani”. Carla Dameane Pereira de Souza (UFBA).

10:30 – Intervalo.

11:00 – “Da prática ritual ao principio cosmológico: libação e reciprocidade nos Andes”. Luciana Landgraf (UFSC).

11:30 – “Matrimônio costumbrista e as metáforas do feminino: entre a dádiva e o poder”. Ana Paula Lino de Jesus (Unicamp).

12:00 – “Antes era chúcaro ahora es manso. Categorización del espacio y relación con lugares sagrados en Conchucos, Ancash, Perú”. Sofia Venturoli (Università di Bologna).

12:30 – Debates. 13:00 – Almoço.

14:30 – Conferência: Pautas preliminares sobre los nexos entre las prácticas textiles andinas y las prácticas gráficas de las tierras bajas. Denise Arnold (Instituto de Lengua y Cultura Aymara, La Paz). (Sala 14)

SESSÃO IX – COSMOLOGIA, OBJETOS E TEXTUALIDADES (SALA 14)

15:30 – “A arte têxtil nos Andes peruanos”. Sandra Rossi de Araújo Costilhes (USP). 16:00 – Intervalo.

5

16:30 – “Da impossibilidade de extirpar a idolatria: agência das imagens e cosmologia pentecostal nos Andes Peruanos”. Aristoteles Barcelos Neto (University of East Anglia).

17:00 – “Torito de Pucará: permanências e vicissitudes de um objeto mítico nos Andes Peruanos”. Danielle Araújo (UNILA).

17:30 – “Fervidos e ‘hiperfervidos’ nos montes jujenhos (Andes meridionais, Argentina)”. Francisco Pazzarelli (Universidad Nacional de Córdoba).

18:00 – Debates.

SESSÃO X – POLÍTICA INDÍGENA E CAMPONESA NOS ANDES (SALA 24)

15:30 – “Lideranças locais nos povos indígenas quéchuas da Bolívia”. Wilbert Villca López (USP).

16:00 – Intervalo.

16:30 – “Panorama del proceso organizativo de mujeres indígenas en Perú, Bolivia y Ecuador” Danilo de Assis Clímaco – (UNAM)

17:00 –“Organização camponesa-indígena e traduções interculturais: o caso de Raqaypampa”. Mauricio Hashizume (Universidade de Coimbra).

17:30 – “Do projeto de socialismo indo-americano ao projeto plurinacional”. Vivian Urquidi (USP).

18:00 – Debates.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s